quarta-feira, 4 de novembro de 2009

OSH Minimamente Invasiva




Já é indiscutível a importância da castração de gatos jovens,machos ou fêmeas,precocemente.Associando-se a isto,as técnicas cirúrgicas devem ser rápidas e seguras para o paciente,diminuindo o tempo de anestesia e favorecendo à recuperação no pós-cirúrgico.


Atualmente o corte cirúrgico de uma ovariohisterectomia eletiva mede em média 1 a 1,2cm,não devendo ultrapassar a 1,5cm.A cicatrização é facilitada e sem transtornos para a fêmea.


Abaixo,um vídeo interessante,onde uma colega mostra sua habilidade e destreza.Não precisa ser tão rápido,mas a técnica deve ser seguida.Abraços!





video

12 comentários:

  1. Fantastico...já tinha me falado da minimamente invasiva mas eu ainda não tinha visto. Outro dia tentamos mas ainda não conseguimos. =/
    É muita prática tb.

    ResponderExcluir
  2. Muito bacana...
    quase nem sangra!

    adorei, Dr Reginaldo

    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Adorei!! Uma incisão assim só conseguimos fazer em ovarectomias, e olhe lá, rs! Muita prática!!

    ResponderExcluir
  4. Olhando é fácil, será que é fácil de fazer ???
    Excelente !!!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Conversei recentemente com a Drª. Peggy Larson a respeito do protocolo anestésico usado nos vídeos.
    Eles usam na mesma seringa Ketamina (100mg/ml) na dose de 0,33 ml e Xilazina (20mg/ml) na dose de 0,27 ml via IM. Se necessário, no trans aplicam 0,1 ml K + 0,5 ml XLZ via IV. Ioimbina na dose de 0,1 ml IV no final da cirurgia.
    Em 56.000 cirurgias, somente 8 óbitos.

    Carlos Sá - CRMV-MG 2418

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, gostaria de saber se há algum trabalho citando esta técnica usada de castração. Poderia me enviar a resposta no meu e-mail? fernandaribbz12@gmail.com
      Sou graduanda de med. vet. e tenho muito interesse na técnica mas não acho trabalhos sobre.
      Aguardo contato.
      Obrigada.

      Excluir
    2. Olá Carlos,
      gostaria de saber se há algum trabalho sobre a técnica. Poderia me enviar por e-mail? fernandaribbz@gmail.com
      Tenho muito interesse mas não achei trabalhos relatados somente o vídeo.
      Aguardo contato.
      Obrigada.

      Excluir
  6. Só prá esclarecer a respeito das doses.
    Não são "ml/kg", e sim, doses fixas -> 0,33 ml + 0,27 ml=0,60 ml para felinos até 5 kg.

    Carlos Sá

    ResponderExcluir
  7. Gostaria de saber se alguém tem o protocolo anestésico para a mesma cirurgia em cadelas?
    langonavet@terra.com.br

    ResponderExcluir
  8. Cláudia
    Bárbaro o vídeo. Adorei. Não tenho coragem de romper o ligamento dos ovários. Mas procuro sempre fazer uma incisão pequena tb. Um dia chego lá.Quanto ao protocilo anestésico nunca utilizei este não. Vou tentar um dia, mas será que não valeria a pena aplicar atropina?
    clau_medvet@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. Nesse caso, creio que atropinar o animal não seja necessário. Por se tratar de um gato, as intercorrências são sempre mínimas! Excelente video!!

    ResponderExcluir